top of page

Le Beau Gateau (Lê-se Le BÔ GatÔ)

Da singeleza do muffin à ostentação do cupcake, conheça nossos belos bolos!


Era um fim de tarde como outro qualquer e eu estava chegando no supermercado quando o celular tocou. Era o Eduardo Maya, idealizador da Feirinha Aproxima e uma das maiores referências da Gastronomia em Minas Gerais. Estranhei, afinal ele nunca havia me telefonado. Ele contou que havia assumido o desafio de oferecer comidas variadas numa grande festa junina... e quando falo 'grande', quero dizer em duração e em produção.


Ele perguntou se eu conhecia alguém que pudesse vender doces no evento. Ora, geleia é doce, então me candidatei. Só que foi aí que o chão saiu de debaixo dos meus pés, pois ele queria doces para comer lá no local. Ora, ninguém come geleia pura, às colheradas... e foi quando me desafiei a sair da zona de conforto e oferecer bolos. Sempre gostei de fazer bolo e é algo que faço desde criança... mas nunca tinha feito em escala grande para vender.


Foi assim, pelas mãos do Eduardo Maya, que entrei na Cidade Junina. Em sua segunda edição, o evento estendeu-se por 6 finais de semana, trazendo atrações musicais de renome, uma imensa roda gigante, uma verdadeira cidade lindamente decorada com o tema e, claro, barraquinhas para oferecer todo tipo de comidas e bebidas.



A Pipoca, atriz do grupo Candy Dance, provou e aprovou nosso bolinho.


A ideia inicial era oferecer bolos simples, em porções individuais e que lembrassem bolo de vó. Broa de fubá, bolo de coco com queijo, bolo de paçoca... e desenvolvi as receitas usando ingredientes produzidos por amigos, como o Queijo Goa do Guilherme, o Queijo Senzala do Reykman e a paçoca Serra Negra do Armando. Tudo, claro, acompanhado pelas nossas geleias. A gente montou uma verdadeira linha de produção na barraca, imaginando que o cheiro do bolo saindo do forno seria um atrativo para pessoas querendo lembrar os sabores de infância.




Só que as vendas não estavam acontecendo no volume que eu gostaria e comecei a analisar o que estava fazendo de errado. Observando o comportamento do público, ficou claro que tanto os adultos que iam para o evento noturno aos sábados quanto as crianças que iam para o evento diurno aos domingos estavam muito mais buscando indulgência e prazer do que saudabilidade e comida afetiva. Ou seja, a vibe era muito mais para cupcakes decorados do que para muffins peladinhos. Foi quando adicionei o bolo de chocolate ao menu e comecei a incrementar os muffins com recheio, cobertura e até com cachaça (aos sábados).




Pronto. O muffin simples havia se transformado num vistoso cupcake. Por uma feliz coincidência, isso aconteceu na mesma época que a Expocachaça! E, então, saímos no Jornal o Tempo e até no G1.



Os bolinhos fizeram o maior sucesso durante a Expocachaça, por sua mineiridade e, claro, pelo uso da nossa bebida nacional como ingrediente de confeitaria. Confira o cardápio desenvolvido especialmente para os eventos do mês de junho e julho:


  • Bolo de paçoca Serra Negra, cachaça de Cravo e Canela Dama da Noite, geleia de laranja Deli Chat, cobertura de doce de leite e pralinê de castanha de caju

  • Bolo de chocolate, cachaça envelhecida Dama da Noite, geleia de morango Deli Chat, cobertura de ganache de chocolate meio-amargo

  • Bolo de coco com Queijo Senzala, cachaça de banana Dama da Noite, geleia de abacaxi Deli Chat, cobertura de marshmellow e coco queimado

  • Bolo de fubá com queijo Mantiqueira de Minas Goa, cachaça prata Dama da Noite, geleia de goiaba Deli Chat, cobertura de queijo minas artesanal


E como o tom é de mineiridade, nós batizamos essa coleção de Bô-di-có. Por quê? Pensa comigo: em Inglês, é cupcake. Em Português, a tradução seria bolo de copo. Portanto, em bom Mineirês, só poderia chamar Bô-di-Có, não é? A pedidos e pensando em oferecer os bolinhos em embalagens para viagem, reduzimos o tamanho.



Cupcake mineiro ou Bô-di-Có: Massa de fubá com queijo delicadamente umedecida com cachaça de alambique, recheio de goiabada, cobertura de queijo cremoso.


Agora, se você acha que eu te contei tudo isso apenas para te deixar com vontade, muito se engana! Nossos bolos estarão, em breve, disponíveis para comprar pelo iFood e algumas lojas já estão encomendando. Estamos apenas ajustando a logística. Anota aí o nome da nossa futura boleria: Le Bô Gatô, uma transliteração de Le Beau Gateau que, em Francês, quer dizer "O Bolo Bonito".





Valeu demais!

Do telefonema do Eduardo no final de maio até aqui, mais de dois meses se passaram. Foi muito trabalho, um verdadeiro teste de resiliência e desenvolvimento de produto. O evento Cidade Junina encerrou em 23/7, mas o nosso trabalho está apenas começando. A nova boleria já tem nome (Le Bô Gatô) e até identidade visual própria. Obrigada de coração ao Eduardo Maya, ao Estêvão e ao Humberto pela Assessoria de Imprensa, à Shirley do Jornal O Tempo e à Carol do Portal G1 por darem visibilidade ao nosso trabalho. À minha equipe (Ângelo, Alessandra, Leuda) por acreditar no produto e incentivar a trilhar um novo caminho e ao meu parceiro de vida(s) Rohit, por estar sempre ao meu lado. Esta história continua, fique de olho!


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page